sheik
Magaldi
CARMENS TOPO
casa da linguiça
Polícia Civil

OPERAÇÃO DOPPING | POLICIA CIVIL APREENDE ARMA E MUNIÇÕES E PRENDE HOMEM EM VIAMÃO

Nesta terça-feira

09/10/2019 10h32Atualizado há 1 semana
Por: Fabrício Vieira
95
Operação Dopping
Operação Dopping

Policiais civis da 2 DP/CANOAS investigaram a partir de Canoas tráfico de drogas principalmente sintéticas. Substâncias ilegais sintéticas e convencionais eram comercializados em toda a Região Metropolitana. As drogas, segundo as investigações, variavam com preços entre R$ 80,00 e R$ 300,00.

Para desmantelar uma organização criminosa que atua no tráfico de anabolizantes e entorpecentes, a Polícia Civil deflagou, nesta terça-feira, a Operação Dopping – batizada como referência ao teste realizado em atletas para detectar o uso de substâncias ilegais. 

As investigações se deram em cinco municípios e capital e região metropolitana, sobre venda de drogas sintéticas em academias e eventos noturnos.

São 13 (treze) mandados de prisão preventiva e dezesseis mandados de busca e apreensão, que serão cumpridos em Canoas (7), Porto Alegre (6), Arroio do sal (1), Eldorado do sul (1) e Gravataí (1). 

As ações são coordenadas pela 2ª Delegacia de Polícia de Canoas, que investiga o líder do grupo e principal alvo da operação, o homem de iniciais F. G. S e de 38 anos de idade.

Com atuação em toda a Região Metropolitana, a venda das substâncias anabólicas pelo grupo incluía, entre outras, testosterona, estanozolol e oximetolona. 

A suspeita é de que os produtos, vendidos a preços que variam entre R$ 80,00 e R$ 300,00, sejam produzidos no Estado, com insumos vindos de São Paulo e do exterior. 

Segundo o Setor de Investigações da delegacia, o líder do esquema, que tem passagem por tráfico e posse de entorpecentes, comercializava os anabolizantes e outras drogas por meio de terceiros, os quais revendiam os produtos. 

Toda negociação era feita via aplicativo de troca de mensagens via celular. 

Para a titular da 2ª Delegacia de Polícia, delegada Miriam Luciana Elias Thomé, a operação é uma garantia aos cidadãos de bem de que a Polícia Civil tem atuado no combate a todas as formas de tráfico. “As pessoas precisam entender que mesmo a venda e o uso desses anabolizantes é crime, principalmente por se tratarem de substâncias que impactam de forma negativa a saúde pública”, pontua.

O Diretor da 2ª Delegacia de Polícia Metropolitana - 2 DPRM, delegado Mario Souza, lembra que “crimes como o de tráfico quase sempre envolvem outros delitos, por isso, a importância de serem combatidos e investigados minuciosamente, uma vez que o objetivo principal é sempre manter os criminosos o maior tempo possível respondendo pelos seus crimes.” E ressaltou que “o enfrentamento ao tráfico de drogas sintéticas é necessário pela forma ampla e diferenciada que a droga atinge a sociedade.

Dopping nas cidades: 

Em Canoas, os mandados de busca e apreensão serão cumpridos nos bairros São José, Estância Velha, Niterói e Marechal Rondon. Já em Porto Alegre, os alvos são em Belém Velho, Sarandi, Rubem Berta, Teresópolis e Humaitá. 

Em Arroio do Sal, a ação ocorre no Centro. 

Também serão cumpridos mandados nos bairros Residencial, em Eldorado do Sul, e Santa Fé, em Gravataí.

Foram apreendidos: drogas, aproximadamente 10 mil reais e materiais para tráfico 

Foram presos: até o momento 7 presos. 

Os presos serão encaminhados ao sistema prisional. 

A Grife do Churrasco

DENÚNCIAS ANÔNIMAS

LINHA DIRETA (51) 3425 9056

www.pc.rs.gov.br

Whats (51) 98459 0259

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.