sheik
Magaldi
CARMENS TOPO
casa da linguiça
Preto no Branco

Texas executa líder de grupo de supremacistas brancos

Homem foi condenado à morte em 2005 por assassinato de mulher em El Paso

07/11/2019 15h24Atualizado há 2 semanas
Por: Fabrício Vieira
55
Vítima teria ameaçado denunciar laboratório de drogas comandado pelo grupo
Vítima teria ameaçado denunciar laboratório de drogas comandado pelo grupo

O estado do Texas executou o ex-líder de um grupo de supremacistas brancos pelo assassinato de uma mulher na cidade de El Paso em 2002. Justen Hall, 38 anos, foi declarado morto às 18h32 (21h32 de Brasília) de quarta-feira na penitenciária de Huntsville. Ele foi condenado à pena de morte em 2005 por estrangular uma mulher de 29 anos e enterrar o corpo da vítima no deserto do estado do Novo México.

A Promotoria afirmou que Hall matou a mulher porque ela havia ameaçado revelar a existência de um laboratório ilegal de drogas que era comandado pelo grupo do criminoso, "Aryan Circle". Em 2017, Hall pediu a seus advogados - que alegavam uma doença mental do réu - que desistissem de tentar evitar a pena capital e afirmou que estava pronto para enfrentar seu destino. Hall é o 19º condenado à morte executado em 2019 nos Estados Unidos, o oitavo no Texas.

POA24HS

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários