Magaldi
CARMENS TOPO
casa da linguiça
sheik
CHACINA

Maior chacina da Serra Gaúcha completa dois meses sem respostas

Nesta quarta-feira (07) a maior chacina da Serra Gaúcha completa dois meses.

07/08/2019 14h36
Por: Fabrício Vieira
Fonte: Leouve
138

Nesta quarta-feira (07) a maior chacina da Serra Gaúcha completa dois meses. O fato que aconteceu em uma sexta-feira, dia 7 de junho, na rua Lajeadense em um bar no bairro Municipal, em Bento Gonçalves, vitimou cinco homens. O detalhe: o crime ainda não possui um desfecho.

O fato aconteceu por volta das 22h15min em uma área já conhecida como ponto de tráfico de drogas. Seis criminosos desembarcaram de um veículo sedan, chegaram ao bar e atiraram pelo menos dez vezes contra cada uma das vítimas, que jogavam sinuca no estabelecimento. A Brigada Militar quando chegou no local encontrou um corpo do lado de fora e três dentro do estabelecimento, já mortos; uma das vítimas ainda chegou a receber atendimento mas morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Diversas fotos dos corpos das vítimas foram compartilhadas em redes sociais, ainda na noite da maior chacina de todos os tempos já registrada na Serra Gaúcha. O local ficou isolado até a madrugada de 8 de junho; a noite era muito fria e diversos familiares encontravam-se ao redor da fita, entre lágrimas e exaustão. Alguns aguardavam para pegar os pertences e despedir-se.

A linha de investigação segue com a ligação da disputa de território pelo tráfico de drogas na cidade. Porém, dois meses já se passaram e diversas perguntas ainda pairam sobre este crime hediondo. O delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia de Bento Gonçalves, Álvaro Becker, fala como seguem as investigações, inquérito e suspeitos do crime mais violento da história de Bento Gonçalves.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários